Filmes

Resenha de Homem Formiga e a Vespa!

24 de julho de 2018

Inhai, gente linda, tudo bem com vocês? Espero que sim! Ain, gente não sei nem o que dizer e por onde começar… Esse ano tem sido muito difícil manter o blog atualizado diariamente por uma série de motivos. Me perdoem! Mas eu vou tentar meu máximo para postar todos os dias, ok? Então queria começar compartilhando com vocês minha opinião sobre o mais novo filme da Marvel: Homem Formiga e a Vespa. Mas antes, vamos dar uma relembrada? Scott Lang acabou virando o Homem Formiga por causa da sua mais nova amizade com Hank Pym, depois ele fez uma ponta no filme do Capitão América: Guerra Civil, lembram? Pois é… Esse segundo filme vai retratar o que aconteceu entre o Guerra Civil e Guerra Infinita. Afinal, vocês perceberam a ausência do homem inseto nesse filme dos Vingadores, né?

Acontece que Scott Lang (Paul Rudd) foi condenado a dois anos de prisão domiciliar, por ter quebrado o Tratado de Sokovia. Diante desta situação, ele foi obrigado a se aposentar temporariamente do posto de super-herói. Restando apenas três dias para o término deste prazo, ele tem um estranho sonho com Janet Van Dyne (Michelle Pfeiffer), que desapareceu 30 anos atrás ao entrar no mundo quântico em um ato de heroísmo. Ao procurar o dr. Hank Pym (Michael Douglas) e sua filha Hope (Evangeline Lilly) em busca de explicações, Scott é rapidamente cooptado pela dupla para que possa ajudá-los em sua nova missão: construir um túnel quântico, com o objetivo de resgatar Janet de seu limbo.

Agora que vocês entenderam o contexto, vamos a resenha? Já vou logo dizendo que esse filme é um dos mais engraçados da Marvel até agora e de cara supera o primeiro Homem Formiga. Eu tinha achado a atuação do Paul muito boa, mas achei meio sem sal a escolha de Evangeline Lilly para ser a Hope. Pois é, mordi a língua, pois nesse longa a atriz deu um banho de interpretação e isso se deve a maior participação dela na história.

O filme começa mostrando pai e filha brincando como se não houvesse amanha e vai aos poucos situando o espectador e explicando o que aconteceu com ele e o por quê o Homem Formiga não deu check in em Vingadores Guerra Infinita. A trilha sonora está maravilhosa, o roteiro é fechado, engraçado e cheio de emponderamento feminino.

A fotografia está bem legal e os efeitos especiais deram um show porque vou te contar, foi um tal de encolhe pra lá, encolhe pra cá, hahaha… Gostei muito porque o filme trouxe dois vilões com motivações completamente diferentes um do outro. Enquanto uma é vilã pelas circunstâncias da vida, o outro é vilão porque, né? É ruim, mesmo! Não entendo muito sobre física, mas jurava que o tempo iria ser diferente no Reino Quântico, para mim a Janet ainda estaria nova, como se o tempo fosse bem devagar por lá e foi uma surpresa ver a mãe da Hope com a idade condizente com o tempo x espaço em que o filme se passa. Ai, tô divagando muito, né? Agora que já disse que gostei muito do filme, do roteiro e dos vilões, não poderia deixar de comentar aqui com vocês e sem spoiler, claro. Que final! Hahahaha… Pronto, chega! Não falo mais nada.

E ai? Se animou para ver Homem Formiga e a Vespa no cinema? E quem já viu, gostou?

Um beijo dessa que vos escreve,

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply